Uma semana após morte de funcionário, obras continuam paradas no porto alfandegário de Guajará-Mirim, RO

Na semana passada, o local recebeu vistoria de um auditor Ministério do Trabalho e irregularidades foram encontradas.



As obras do porto alfandegário de Guajará-Mirim (RO) continuam suspensas desde o dia 30 de novembro após o acidente que matou um funcionário e deixou outros quatro feridos.


As obras só serão retomadas após a liberação do Ministério do Trabalho. Na semana passada, o local recebeu vistoria de um auditor do órgão, e irregularidades foram encontradas, entre elas:


refeitório inadequado,
falta de estrutura nos andaimes e
falta de escoramento nos muros.


A construtora responsável, informou à Rede Amazônica que "já está trabalhando nas readequações".


O acidente


O acidente aconteceu no dia 30 de novembro. Segundo o boletim de ocorrência, cinco funcionários estavam no horário de almoço e resolveram descansar em cima de uma embarcação, do tipo balsa, que estava desativada.


Até que começou a chover e ventar, fazendo a cobertura de aço da embarcação cair sobre os cinco funcionários. Um dos trabalhadores, de 28 anos, ficou preso nas ferragens.


O Corpo de Bombeiros e policiais militares foram chamados e prestaram os primeiros socorros, mas a vítima não resistiu e morreu no local. Os outros quatro funcionários foram encaminhadas ao hospital, onde ficaram sob observação médica.


Lena Mendonça, Rede Amazônica/G1/RO

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem