Contratação de vigilância patrimonial para garantir segurança nas escolas do Estado está na fase de formalização de contrato

Já está em fase de formalização de contrato a licitação com oito empresas para contratação da vigilância são 11 vagas para Guajará-Mirim



Já está em fase de formalização de contrato a licitação com oito empresas para contratação da vigilância patrimonial, preventiva e ostensiva em 119 escolas em Rondônia. A retomada dos vigilantes acontece após o aumento de furtos ocorridos nas unidades escolares durante o período de pandemia, quando as aulas presenciais estavam suspensas.

Após a assinatura de contrato com cada empresa, a ordem de serviço já será disponibilizada, tendo dois dias para iniciar a vigilância nas escolas. A gerente administrativa da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Cristina Lucas de Amorim, explica que no decorrer da pandemia, muitas escolas foram furtadas mais de uma vez. Dos 405 estabelecimentos de ensino do Estado, 119 tiveram índices maiores de furtos, por isso foram contemplados.

“A contratação dessas empresas irá fomentar a segurança das escolas, garantindo que todos os nossos profissionais e alunos estejam seguros, bem como os patrimônios, resguardados. Essa é a nossa urgência”, pontua Cristina Lucas de Amorim.

Principais regiões e escolas contempladas:
Porto Velho: 36
Ji-Paraná: 18
Guajará-Mirim: 11

O secretário da Educação, Suamy Vivecananda Lacerda, define a retomada como “justiça para com a Educação”. “A segurança patrimonial vem para ajudar a Educação. É tão difícil quando você é um diretor de uma escola e tudo aquilo que foi planejado se perde por conta do furto de equipamentos. Compromete toda a esfera educacional. Com essa retomada teremos uma garantia de que o bem público estará em seu devido lugar”.


GERAÇÃO DE EMPREGO

Com 119 escolas estaduais sendo atendidas por 952 vigilantes contratados, e divididas em 18 Coordenadorias Regionais de Educação (CRE), Cristina Lucas Amorim também destaca o aumento de oportunidades na geração de emprego.

“Além do contrato em unidades educacionais, outras 24 unidades administrativas têm tido o suporte quanto à vigilância. Ou seja, são mais de mil empregos gerados no Estado em razão desta contratação, finaliza.

Fonte: Secom/RO

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem