Mais de 300 policiais iniciam operação para reintegrar posse em áreas de conflitos agrários de Rondônia

 Operação é feita na região do distrito de Abunã, região que registra constantes invasões de terras e torturas de vítimas.



A Força Nacional e a Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) iniciam nesta terça-feira (19) a Operação Abunã, em Porto Velho.

Mais de 300 homens das forças de segurança devem atuar na operação, que tem o objetivo de cumprir mandados de reintegração de posse de diversas áreas em conflitos agrários.

O foco da ação deve ficar principalmente no distrito de Abunã, região com frequentes casos de invasões de propriedades, vítimas torturadas e executadas.



Há pouco mais de uma ano, três policiais morreram durante emboscada em uma área de conflito na região de Nova Mutum em Porto Velho. No mês de setembro, duas pessoas morrem durante tiroteio na região de Abunã.

No último fim de semana, o efetivo das forças de segurança do estado, Força Nacional e helicópteros chegaram no distrito de Nova Mutum, onde estão concentradas as ações da operação.

Segundo o governo do estado, foi realizado um estudo é uma programação especial para evitar conflitos na Operação Abunã, que deve realizar pelo menos sete reintegração de posse na região.

O governo do estado não divulgou o número de invasores na região. O secretário da Força Nacional deve participar a distância das ações de reintegração de posse. g1


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem