ESPAÇO ABERTO: Prefeita mal-educada ignora Justiça e acusa imprensa de 'vulgar'



MARIONETE


Até as estatuas do Chaves e do seu Madruga, sentadas em frente do hotel Acapulco em Guajará-Mirim, sabem quem manda na prefeitura da cidade. Raíssa Bento é a prefeita de direito, mas Antônio Bento, marido dela, seria de fato o gestor.



 


MARIONETE 2 


 


E isso não é conversa minha. Não há uma única pessoa na cidade, que esteja ligada a política ou ao serviço público, que não responda isso ao ser questinado sobre a gestão municipal.


 


NOMEAÇÃO


 


E o autoritarismo ficou ainda mais claro quando Raíssa desafiou a Justiça nomeando Antônio Bento como secretário municipal. Bento teve os direitos politicos cassados por 8 anos, o que impede nomeação em qualquer cargo público.



 


DOCUMENTAÇÃO


 


Uma manobra interna na prefeitura teria ignorado a apresentação de Certidão Negativa da Justiça Eleitoral. Documento que é exigido até para trabalhar como coveiro em Sucupira.


 


MAIS OUTRO


 


Não parecendo estar muito preocupada com o que diz a Lei, Raíssa também arrumou uma "boquinha" para uma prima. Ana Michele Silva foi nomeada Chefe de Gabinete da prefeita.


 


IMEDIATO


 


O desdém quanto ao que diz a Lei, fez o Ministério Público de Guajará-Mirim pedir, pela segunda vez, o afastamento da prefeita, do marido dela e da Chefe de Gabinete.


 


7 MESES


 


Em março, o MP já tinha solicitado em ação popular o afastamento de ambos inclusive citando a prefeitta Raíssa Bento pelo crime de improbidade administrativa. A Justiça deferiu o pedido que acabou não sendo cumprido. Mesmo diante da exposição pública e a repercussão que o caso teve, Raíssa fez de conta que o problema não era com ela.


 


IMEDIATO


 


Agora o Ministério Público entrou com nova representação em caráter de urgência. A promotora Naiara Ames de Castro Lazzari reforçou o crime de improbidade argumentando ainda que na condenação de Antonio Bento consta uma dívida de 600 mil reais aos cofres públicos.


 


AFIRMAÇÃO


 


A promotora Naiara enfativa em seu pedido que houve "total descaso e vontade manifesta de descumprimento de decisões judiciais, o que ensejou o ajuizamento da ação por ato de improbidade".


 


PROVA


 


Conforme o Portal de Transparência da Prefeitura de Guajará-Mirim, Antônio Bento continuou no cargo de Secretário de Obras recebendo R$ 4.500,00 por mês. 


 


OUTRO LADO


 


Por telefone, Raíssa Bento disse que em brevé irá esclarecer os fatos e enfatizou que a imprensa tem que deixar de ser chata e vulgar. Sugiro à prefeita estudar um pouco nem que seja sobre boas maneiras, significado de palavras e aprender a cumprir à Lei. Simples assim.


 


SIGNIFICADO


 


Ao dizer que a imprensa é vulgar, é muito provável que Raíssa não saiba o significado do que está falando. É compreensível, ela não tem graduação em nada e disse ao TRE que conseguiu concluir o ensino médio. por clientes


Fonte: Rondoniaaovivo

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem