Homem que estuprou sua enteada em Guayaramerín é condenado a 20 anos de prisão

 


O Procurador Departamental de Beni, Ruthiar Vásquez, informou que, em audiência de julgamento, o Ministério Público demonstrou com provas contudentes que Jackson F.N. 21 anos é autor do delito de estupro de criança e adolescente cometido contra sua enteada em 2019 quando a vítima tinha 11 anos, no qual o Juizado de Primeira Instância de Guayaramerín proferiu pena de 20 anos de privação de liberdade na prisão de Mocoví.

“Na audiência, o Ministério Público ofereceu as provas que consistem no boletim de ocorrência, atestado médico forense, entrevista e laudo psicológico da vítima e outros elementos probatórios que foram avaliados pelos membros do Tribunal que emitiram a condenação de Jackson”, disse Vásquez.


Por sua vez, o promotor da ação Christian Aracena Suárez explicou que o incidente ocorreu na cidade de Guayaramerín/Bolívia na madrugada de 27 de novembro de 2019, quando a menor dormia com sua irmã de nove anos em seu quarto, momento em que o padrasto Jackson chegou e passou a abusar sexualmente dela, aproveitando-se do fato de a mãe das menores não estar em casa. Após cometer o crime, o homem saiu da casa sem perceber que a irmã mais nova da vítima acordou e observou o ocorrido.


Foi informado ao site que quando a mãe das meninas voltou para casa, ela soube do ocorrido e nesse mesmo dia apresentou queixa contra o companheiro na FELCV (Fuerza Especial de Lucha contra la Violencia).



omamoré



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem