Moradores de Guajará-Mirim são presos com motocicletas furtadas em Nova Mamoré

 As motocicletas estavam a caminho de Guajará-Mirim quando foram recuperadas. As 3 motocicletas seriam cruzadas para a Bolívia.



Três motocicletas furtadas durante a madrugada de quinta-feira, 22, em vila de apartamentos localizada no bairro Cidade Nova, em Nova Mamoré/RO, foram recuperadas de posse de moradores de Guajará-Mirim/RO que estavam transportando os veículos até as margens do Rio Mamoré, onde seriam atravessados para a Bolívia.

Policiais do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron) em Operação Hórus realizavam patrulhamento na região de fronteira afim de colaborar com os colegas na recuperação das três motocicletas furtadas em Nova Mamoré, uma equipe estava localizada na BR Engenheiro Isaac Bennesby (BR-425), zona rural daquele município, avistou um carro modelo Gol. Segundo os policiais, o carro de cor branca freou bruscamente e levantando suspeita da equipe, na abordagem ao veículo e seus ocupantes foi encontrado no banco de trás do passageiro uma placa QTC 7C56, que estava sentado Railson Reis Pereira, de 21 anos, morador de Guajará-Mirim. Na pesquisa a placa suspeita foi constatada que pertence a motocicleta Pop, de cor vermelha, furtada na madrugada de quinta-feira, juntamente com outras duas motocicletas, ao notar que foi descoberto Railson tentou fugir, sendo usada a força moderada para contê-lo. No mesmo momento, ao longo da rodovia, nas proximidades do Distrito do Iata, zona rural de Guajará-Mirim/RO, outra guarnição do BPFRON abordava dois condutores de motocicleta, um largou a motocicleta Pop de cor vermelha e embrenhou na mata, enquanto a mulher que conduzia a motocicleta NXR 150 Bros, placa NCH 6823, foi identificada como sendo Thalia Aquino da Silva, de 23 anos, residente em Porto Velho/RO, tendo na garupa Sandro Vaca Cortez, de 20 anos, residente em Guajará-Mirim. A motocicleta Pop de cor vermelha abandonada foi constatada que a placa encontrada com Railson pertencia a mesma, os policiais então concluíram que o trio preso fazia parte do mesmo grupo, faltando ainda recuperar a motocicleta Pop, de cor preta, placa NDD 7918, furtada também da vila, foi Railson quem levou os policiais até o local onde a motocicleta estava escondida, sendo também recuperada.


A motorista do carro Gol disse aos policiais que é Uber e foi chamada pela passageira de 31 anos para fazer uma corrida de Nova Mamoré até a Guajará-Mirim, a esposa de Railson também estava no carro no momento da abordagem, ambas não souberam informar sobre a procedência da placa. Railson e Sandro afirmaram que receberiam cada um R$ 500,00 para transportar a motocicleta até Guajará-Mirim e deixar em um porto as margens do Rio Mamoré, onde seriam cruzadas para a cidade de Guayaramerín – Beni/Bolívia. Já Thalia delatou que a ela foi ofertada a quantia de R$ 2.000,00 para transportar de Nova Mamoré até Guajará-Mirim a motocicleta NXR Bros, porém disse que negociou por telefone e não soube informar o nome da pessoa. Os três moradores de Guajará-Mirim foram encaminhados a Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) de Nova Mamoré, onde foram atuados pela prática do crime de receptação, arbitrada a fiança de R$ 3.400,00 para cada um, como não foi paga foram encaminhados a Casa de Detenção e ela para o Albergue Feminino de Guajará-Mirim.


As motocicletas furtadas serão restituídas aos seus proprietários que foram comunicados da recuperação. O homem que fugiu foi delatado pelos comparsas sendo conhecido por “Diboi”, o Sevic (Serviço de Vigilância, Investigação e Captura) de Nova Mamoré continua investigando o caso.

omamoré

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem