PRODUTOR RURAL RECLAMA DE MODO DE TRABALHAR NA FEIRA LIVRE E DIZ QUE “A PREFERÊNCIA É PARA OS BOLIVIANOS”

FOTO: ARQUIVO

Um produtor rural de Guajará-Mirim, membro de uma conceituada família de colonos, reclamou hoje junto a nossa reportagem, que está sendo discriminado pela atual administração do Mercado Público Municipal onde é realizada a feira semana de todos os sábados.

De acordo com relato desse produtor, ele chegou às 5 horas da manhã trazendo produtos para a venda na feira, e foi impedido pelo administrador do mercado de utilizar um local sob a varanda da área do prédio, com a alegação de que ele não poderia vender seus produtos ali porque o local é de um boliviano que tem um comércio nesse ponto.

Revoltado, o colono disse que nesta segunda feira, bem cedo, vai procurar o prefeito da cidade para registrar sua revolta com o assunto, pois entende que a feira é para ser utilizada produtores rurais brasileiros e não pelos bolivianos, pois estes já um local próprio para suas  vendas, a Feira dos Bolivianos.

O mercado publico municipal depois de décadas na gestão do Prefeito Interino Sergio Bouez (PSB) recebeu revitalização que agradou a todos os produtores rurais que semanalmente vendem seus produtos no local.

Fonte:Portal Guajará

Foto: ARQUIVO