População reclama do abandono do cemitério de Guajará-Mirim

Talvez seja esta uma situação de “fidelidade ao estado de espírito” em grau emocional, pois cemitério não atrai e nem anima ninguém, assim, abandoná-lo, quem sabe seja até, nesse caso aí, algo subjetivo e, por tal, rejeitado, rejeitado por quem não sei, mas sei que deveria ter um pouco mais de respeito para com esses restos mortais que pertenceram em vida, a seres humanos. Que tema lúgubre, não é verdade?

Bem, é sabido que do mundo dos mortos ninguém volta, todavia, uma recuperação de cemitério que esteja em lastimável estado como o que acabamos de ver, é obrigação pertencente aos vivos… Assim, espera-se já para os próximos dias que o espírito de coerência, cuidado, atenção devida e sensatez, que por sinal são notados no cemitério Santa Cruz, ressuscite nesse chamado de socorro.

“Aqui está feio, tenho parentes aqui. Tenho irmão e tem pai. E a gente vê assim um estado de verdadeira vergonha” – Diz cidadão.

Vale ressaltar que dia (02) de Novembro é comemorado o dia dos finados. E é certo como todos os anos, limpezas e iluminação serão realizados nas vésperas da data. E após as atenções da semana dos finados se passarem, o cemitério municipal  permanece esquecido pelo poder executivo municipal e até mesmo por alguns familiares que deixam os túmulos sem cuidados.

Dessa vez, a população não precisará entrar pela parte da frente do cemitério Santa Cruz, pois, o muro que até então se tinha, não têm mais, ficando ainda mais visível o abandono.

A reportagem do site Portal Guajará, pôde notar também a presença de recipientes propícios a acumulação de águas e proliferação do mosquito da dengue que, com o período chuvoso, caso não haja intervenção de uma equipe epidemiológica, poderá se transformar em foco da doença.

Fonte: Portal Guajará

Por: Rafael Guilherme