NOTÍCIAS DO EXÍLIO por Fábio Marques

De férias por mérito graças aos relevantes préstimos executados na instituição na qual trabalho, resolvi me auto isolar em paragens mais alhures das intrigas e picuinhas da política da fronteira Brasil-Bolívia. Sob os céus e as bênçãos do cerrado goiano, encontro-me mais uma vez em Anápolis aos cuidados de Beth Alonso, minha amada imortal. Daqui deste paraíso de sossego e boa vida no coração do Brasil é que tenho buscado forças potenciais para escrever à muito custo os tópicos para a Coluna. No aguardo do torneio mundial de futebol, assisto todos os dias o programa History Futebol e revejo gols, jogadas e pelejas lendárias do esporte bretão, um refresco ante os grandes embates entre as seleções que se confrontam a partir de 14 de Junho. Vamos aos trabalhos.
##########
Como a esposa de Lot, que acabou virando estátua de sal ao olhar para a cidade que ficara para trás, dou uma passada por um site da Cidade Pérola e também paraliso: Deputado Consegue Emenda Para Custear Rodeio Em Nova Dimensão. Era só o que faltava. Com tantas precisões urgentes que os cidadãos de bem hoje carecem, com tantos problemas nos setores da Educação, da Saúde, da falta de reparos nas vias urbanas e nas estradas vicinais, da falta de empregos e de perspectivas para os jovens de Guajará-Mirim que hoje se vêem obrigados a adentrar os atalhos do crime fazendo aumentar os índices de violência, o que faz o deputado? Aloca recursos que pertencem a estes sofridos cidadãos, para festejar e aplaudir caubóis pularem em cima de cavalos. E cadê o MP que até agora não se pronunciou sobre esta afronta à causa popular com o dinheiro público?
##########
Pasmado com tal acinte, engato o controle remoto da televisão e escuto um analista político alertar que está faltando muito pouco para Mister Trump rebentar os cadeados do paiol de pólvora que vai estourar mais uma guerra entre os “Istaduzunidus” e qualquer outro paizeco metido a besta, apenas para dar uma satisfação ao consórcio bélico que financiou sua campanha.
##########
É sabido que os Unaites Istêites são o único país do planeta cujos soldados podem sair matando a torto e a direito, mas não podem serem mortos de forma alguma. Com a entrada em campo do programa Guerra nas Estrelas, os “falcagões” a mando de Washington hoje pouco aparecem em cena no combate corpo-a-corpo como na época em que levaram um cacete no Vietnam. Agora a guerra é feita somente via aérea com bombardeios de precisão mortal e mísseis teleguiados. No campo oposto, a imprensa de esquerda anuncia de tempos em tempos que os países latinos contrários à ideologia ianque estariam fadados a se transformar num novo Vietnam, coisa difícil de ocorrer porque os soldados da Casa Branca não iriam se arriscar a combater num terreno tão traiçoeiro como aquele que Hollywood retrata nos cinemas em películas como Platoon e Air America. Mas fomentar a guerra tem sido um negócio que tem gerado roaylties para os Unaites Istêites.
##########
A arrogância é a digital política dos “Istaduzunidus” que se julgam os donos exclusivos da verdade. Pior que a arrogância política é a arrogância autocrata de quem se outorga o direito de definir os destinos do planeta. Pelas ações e posições odientas que praticam mundo afora, os Istêites se fizeram odiosos e odiados.

AUTOR: FABIO MARQUES