Munições e dinheiro da venda clandestina de castanha são apreendidos em Guajará-Mirim

Com suspeitos foram encontrados R$ 58 mil e mais de 37 mil pesos bolivianos. Venda clandestina de castanha acontecia entre o Brasil e a Bolívia.


Homens foram encaminhados para a delegacia de Polícia Civil de Guajará-Mirim — Foto: Fabiano do Carmo/ G1

Dois homens foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil após serem flagrados com R$ 58 mil, mais de 37 mil pesos bolivianos e munições na noite da última sexta-feira (15), em um porto clandestino no bairro Triangulo em Guajará-Mirim (RO), cidade distante a pouco mais de 330 quilômetros de Porto Velho. Segundo investigações, os suspeitos trabalhavam com a venda clandestina de castanha entre o Brasil e a Bolívia.

De acordo com o boletim de ocorrência, policiais do Serviço de Investigação e Captura (Sevic), faziam ronda nas proximidades de um porto clandestino quando viram dois homens e um adolescente em uma caminhonete. Eles estavam em atitude suspeita, segundo os agentes.

Os policiais decidiram abordar os suspeitos e revistar o veículo. Na bolsa de um boliviano de 41 anos, estavam escondidos 20 cartuchos de calibre 20. Ele contou aos policiais que comprou a munição na Bolívia.

Com o suspeito de 42 anos, foram encontrados R$ 58 mil e mais 37,750 mil pesos (dinheiro boliviano). Ambos foram levados à Delegacia de Polícia Civil e o menor foi liberado.

Em depoimento, o homem de 42 anos disse que o dinheiro é resultado da venda clandestina de castanha à Bolívia.

Fonte: G1/RO/FABIANO DO CARMO