Mãe denuncia que médico utilizava whatsapp quando procurou consulta para sua filha em Hospital de Guajará-Mirim

O repórter Flaviano Sales do Portal Guajará, tomou conhecimento que  na noite de quinta-feira (06), uma mãe de 29 anos, procurou a Delegacia de Policia Civil de Guajará-Mirim, e denunciou em registro de ocorrência policial que procurou atendimento no Hospital Regional de Guajará-Mirim para sua filha de um ano e dez meses, e quando  chegou no hospital  ficou esperando por atendimento, sendo que observou que  no hospital  estava tranqüilo e que havia médicos, mas nenhum lhe atendeu.

Logo um dos médicos que estava no hospital passou pela denunciante e sua filha e nem deu atenção, e o outro médico ficou olhando em seu aparelho celular, aplicativo WhatsApp, e fumando. E assim ficou mais de horas ate que a denunciante pediu para o medico consultar sua filha pois a mesma estava com febre. O medico não atendeu de imediato e continuou no WhatsApp, e ainda afirmou que o caso da filha da denunciante era estável e poderia esperar, isso sem mesmo olhar a criança. Então a denunciante afirmou que procuraria seus direitos e o médico com ironia disse pra a mesma fazer, e afirmou ainda não precisar daquele emprego.

A  denunciante relata na ocorrência policial que pode apresentar testemunha do ocorrido. Então a denunciante cansada de esperar e temendo pela saúde de sua filha de um ano e dez meses resolveu procurar uma farmácia, pois para ser atendida tinha  que esperar a boa vontade do médico. A denunciante relatou na ocorrência que irá denunciar o fato as autoridades competentes.

Fonte: Portal Guajará/ocorrência policial