JUSTIÇA AFASTA DIRETORIA DE BOI E DETERMINA NOVA ELEIÇÃO

 

O juiz da 2ª Vara Cível da Comarca de Guajará-Mirim, Paulo José do Nascimento Fabrício, julgou favorável o pedidos do requerentes Claito Lopes, Werverton Carvalho e Hérica Hayden e outros em uma ação que contestava a permanência da atual diretoria à frente da agremiação Associação Folclórica e Cultural Boi Bumbá Malhadinho.

A decisão judicial foi proferida em data de 01 de fevereiro de 2018 e o ato anula a eleição realizada em data de 30 de setembro de 2010. A entidade tinha realizado uma eleição em data de 17 de dezembro de 2011 com a presença de apenas 16 sócios fundadores.

O magistrado, em sua sentença, declara a nulidade da ata em que consta a eleição dos atuais dirigentes. Também manda cancelar eventuais atos realizados por eles realizados em nome da entidade. Condena os dirigentes ao pagamento das custas processuais bem como dos honorários advocatícios, que foram fixados em R$ 3.000,00 (três mil reais).

De acordo com a decisão judicial, observadas as normas estatutárias, a agremiação pode realizar uma nova eleição.