Dupla é presa após invadir e construir cerca em unidade de conservação Parque Estadual de Guajará-Mirim

Suspeitos foram detidos durante Operação feita pela Sedam, Exército, Bombeiros e PM. Ação foi caracterizada como crime ambiental, conforme a Lei 9.605/98.

Suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Nova Mamoré — Foto: Rede Amazônica / reprodução

Dois homens foram presos em flagrante na última quarta-feira (12) após invadirem e construírem uma cerca dentro de uma unidade de conservação no Parque Estadual de Guajará-Mirim, situado na zona rural de Nova Mamoré (RO), a cerca de 300 quilômetros de Porto Velho.

Os suspeitos foram detidos durante uma Operação feita pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) em parceria com o Exército, Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar (PM).

Conforme o boletim de ocorrência, um helicóptero foi utilizado para fazer a fiscalização aérea do Distrito de Jacinópolis, nas proximidades da BR-421. Os agentes flagraram veículos transportando materiais para concluir a construção de uma cerca dentro da unidade, o que caracterizou crime ambiental.

Os dois homens que estavam fazendo o transporte receberam voz de prisão e foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Nova Mamoré. Os veículos que foram apreendidos na ação ficaram na localidade.

De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos vão responder por crime ambiental, conforme a Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais). Ambos pagarão multa com o valor não estipulado e se forem condenados pela Justiça podem cumprir de um a cinco anos de reclusão.

Por Júnior Freitas, G1 Guajará-Mirim e Região