Comerciantes vendem bebidas para estudantes menores e vão presos, pagam fiança de R$ 5.000,00 para responder processo em liberdade

Dois comerciantes, um do bairro Jardim das Esmeraldas, e outro do bairro de Fátima, foram presos em flagrante por vender bebida alcoólica a menores estudantes, e para responder o processo em liberdade pagaram fiança no valor de R$ 5.000,00.

Na tarde desta quarta-feira (10) dois estudantes de 16 anos, que estudam na Escola Irmã Maria Celeste, no prédio da Escola Durvalina Estilben de Oliveira, compraram bebidas alcoólica em dois comercio de Guajará-Mirim (Mercearia e Distribuidora), e levaram para a escola e ainda deram bebidas a outros alunos, e quando assistiam aula parcialmente embriagados, uma funcionaria da escola percebeu que alguns alunos estavam com: olhos avermelhados, ironia e odor etílico no hálito. Todos os alunos que apresentavam tais sintomas foram conduzidos a Diretoria da Escola e lá apontaram os alunos que estavam de posse das bebidas, consumindo e distribuindo aos alunos.

De posse dos alunos foram encontrados uma garrafa da bebida Balalaika e a outra de Velho Barreiro, além de um recipiente de plástico de cor branca usado para fazer o consumo da bebida, todos acondicionados dentro de uma mochila. Uma outra garrafa de bebida alcoólica Balalaika foi encontrada de posse do outro menor,  e todos delataram o local aonde tinha comprados as bebidas

A reportagem do Portal Guajará, apurou que os dois proprietários de uma mercearia e de uma distribuidora de bebidas, foram presos e conduzidos a Delegacia de Policia, e foram flagranteados pelo Delegado de Plantão por descumprir o Artigo 243 do Estatuto da Criança e Adolescente (Fornecer bebidas alcoólicas a menores), e para não serem conduzidos ao Presidio Masculino de Guajará-Mirim e responder o processo em liberdade, os dois comerciantes pagaram o valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) de fiança. O prejuízo foi grande para os comerciantes pois as bebidas custaram aproximadamente o valor de R$ 22,95.

Fonte: Portal Guajará.